seo-agencia-de-marketing-agencia-de-publicidade-designer-graficos-artes-graficas-audio-visual

O que é SEO? O guia completo para implementar em seu negócio

SEO significa Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca). É um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e páginas na web. Essas otimizações visam alcançar bons rankings orgânicos gerando tráfego e autoridade para um site ou blog.

Uma das maiores ambições das empresas que investem em Marketing Digital é alcançar as primeiras posições nos mecanismos de busca — afinal, quem não quer cliques gratuitos e mais visitantes em seu site?

No entanto, estar na internet não é o suficiente para garantir que seu site, e-commerce ou blog consigam um lugar na primeira página do Google: é preciso investir em uma estratégia específica para otimizar os resultados e garantir que sua empresa alcance um bom posicionamento.

Afinal a concorrência pelas posições nos buscadores está cada vez maior com as empresas vivenciando esse período de transformação digital.

Alcançar bons rankings nas páginas de resultados, porém, pode estar mais ao seu alcance do que você imagina. Existe uma série de otimizações que você pode fazer no seu site e nos seus conteúdos visando melhorar a experiência do seu leitor e se tornar um resultado excelente aos olhos dos motores de busca.

São essas otimização que chamamos de SEO!

 

O que é SEO (Search Engine Optimization)?

SEO significa Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca). É um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e páginas na web. Essas otimizações visam alcançar bons rankings orgânicos gerando tráfego e autoridade para um site ou blog.

Essa estratégia é fundamental para sua empresa ganhar destaque, visibilidade no mundo digital e, por consequência, mais leads, clientes e faturamento para o seu negócio.

Como?

Com a otimização de site e blogs com o uso de técnicas para melhorar o rankeamento destas páginas e posicionando a sua empresa nos primeiros resultados do Google, por exemplo, aumentam (e muito) suas oportunidades de negócio, já que 90% das pessoas que fazem pesquisas no Google clicam apenas em resultados que aparecem na primeira página do mecanismo.

O principal objetivo do SEO, então, é aumentar o volume do tráfego orgânico e garantir mais visibilidade para as páginas na web.

Bacana né?

Vamos explicar a você agora, passo a passo, os conceitos mais importantes de SEO e vamos ensinar as estratégias que usamos para atingir os primeiros lugares do Google..

E tudo começa quando o usuário faz uma busca.

 

A psicologia da busca e os três tipos de busca

A psicologia da busca gira em torno do usuário: suas necessidades, sua forma de buscar por respostas, os resultados que ele espera ao buscar algo e etc.

De forma resumida, a psique humana frente aos mecanismos de busca passa pela necessidade de suprir um desejo específico, que pode se manifestar de formas diversas, e é papel das empresas que investem em Marketing Digital responder de forma objetiva a todas essas dúvidas e necessidades.

Por isso, quando pensamos no entendimento dos processos de pesquisa, é preciso sempre se colocar no lugar desse usuário que está buscando por alguma informação em um mecanismo de pesquisa como o Google.

E um dos primeiros passos para entender a busca do usuário é conhecer a intenção de pesquisa. Conhecer essa intenção é fundamental para conseguir atrair o público correto para o seu site.

Portanto vamos explicar para você o que leva o usuário ao Google. Existem três tipos de busca:

  1. Pesquisa ou busca navegacional

Este tipo de pesquisa — também conhecida como pesquisa de atalho — é realizada quando o usuário já sabe para qual site gostaria de ir, mas talvez não se lembre da URL completa ou esteja com preguiça de digitar.

Por exemplo, se o usuário busca por “campeonato” ou “campeonato brasileiro”,  sua intenção de pesquisa é clara e, por isso, são poucas as chances deste usuário mudar seu destino final na web — essa pessoa já sabe o que procura.

  1. Pesquisa  ou busca informacional

Como o próprio nome diz, na busca informacional o usuário busca por informações, seja por meio de notícias, releases de algum produto ou artigos explicativos.

Ao contrário da pesquisa navegacional, nesse caso o usuário não sabe exatamente em qual site chegará para encontrar o conteúdo que procura, pois não é possível identificar claramente sua intenção de busca.

Por isso é tão importante que as empresas tenham um bom rankeamento no Google.

Por não saber exatamente qual site quer visitar, o usuário tende a utilizar os resultados orgânicos para procurar a solução da sua dúvida ou necessidade, e é nesse momento que o bom posicionamento do seu blog ou site é algo vantajoso para os negócios. Veja um exemplo de pesquisa informacional:

  1. Pesquisa ou busca transacional

Nesse tipo de pesquisa o usuário está buscando executar uma transação. Seja comprar diretamente um produto, encontrar uma loja, ou fazer qualquer outro tipo de transação online.

Esse tipo de pesquisa é extremamente valiosa, especialmente para e-commerces.

Agora que você já entendeu os 3 tipos de busca, no próximo tópico vamos explicar como funciona o maior mecanismo de buscas do mundo, o Google.

 

Como funciona o Google?

É fundamental entender como o Google funciona para elaborar uma estratégia assertiva de SEO.

As buscas nesse mecanismo são divididas em dois grupos: resultados orgânicos (gratuitos) e resultados pagos.

Os resultados pagos (dentro da caixa vermelha) aparecem no topo da página, sinalizados por uma marcação verde com o texto “Ad” ou “anúncio”. Para ocupar esses espaços, as empresas pagam por clique através de uma ferramenta do próprio Google chamada Google Adwords.

Abaixo desses resultados pagos encontram-se os orgânicos (marcados com um quadrado azul).

Esses sites das primeiras posições de busca são definidos pelos robôs do Google de acordo com o nível de relevância e autoridade que apresentam — sempre focando na qualidade de experiência do usuário.

 

O que é e como funciona o Google Bot

Os robôs do Google funcionam como rastreadores. Eles buscam todas as páginas na internet, entram em cada um dos links e leem tudo o que aquelas páginas têm para oferecer, salvando tudo o que encontrarem nos servidores do Google.

Dessa forma, todo o conteúdo fica organizado e bem segmentado para oferecer os melhores resultados para as pesquisas realizadas pelos usuários a respeito de um termo específico.

Para entender melhor, imagine uma biblioteca. Quando estamos buscando, por exemplo, por um livro sobre SEO, nós não precisamos ir de prateleira a prateleira para buscar por esse conteúdo — nós recebemos orientações sobre o local específico onde as informações sobre SEO se encontram, o que torna mais prático e fácil o acesso aos livros e às informações contidas nele.

Os servidores do Google funcionam da mesma forma: organizando os conteúdos para auxiliar o usuário, sempre apresentando os sites mais relevantes e com conteúdo mais completo para responder a dúvida ou necessidade que originou a busca.

 

Como o Google enxerga um site — e o que ele não consegue ler

Apesar do que muitas pessoas acreditam, o Google não enxerga sites da mesma forma que o usuário.

Quando pensamos na visibilidade para os mecanismos de busca, precisamos nos lembrar de que, ao contrário dos usuários, os robôs que leem o site não conseguem visualizar javascript e imagens, apenas texto e código.

Sendo assim, quando fizermos a estrutura de um site ou blog post com imagens, é fundamental trabalhar bem em cima do texto alternativo (alt text) de cada uma delas, colocando uma descrição completa que auxiliará os robôs a entenderem do que se trata aquela figura.

Quando não trabalhamos o texto alternativo das imagens, o Google acaba vendo estes espaços como furos no site. É como se toda esta área das imagens fosse um fundo branco, sem conteúdo relevante para os leitores.

Vale lembrar que um bom texto alternativo em imagens ajuda em questões de SEO e rankeamento!

 

Como chegar ao topo – Os principais fatores de rankeamento do Google

Atualmente, quando falamos em fatores de rankeamento, sabemos que existem mais de 200 fatores que realmente impactam nos resultados de uma SERP.

Aqui entraremos em alguns detalhes mais básicos.

 

On Page

Os fatores on page são aqueles que devem ser trabalhados dentro do próprio site ou página, e são fundamentais para que os mecanismos de busca percebam que seu conteúdo está relacionado aos termos buscados pelos usuários.

Os principais fatores On Page são:

Qualidade do conteúdo

Existem dois fatores principais para o rankeamento no Google: Link Building (que veremos mais à frente) e a qualidade do conteúdo.

Desde o lançamento do Google Panda, o algoritmo procura identificar conteúdos de baixa qualidade para otimizar os resultados para o público.

Ou seja, quanto melhor for o seu conteúdo, melhores as chances de você figurar nas primeiras posições nas SERPs.

Tamanho do conteúdo

O tamanho influencia diretamente nos rankings do Google. Em uma pesquisa feita sobre a média de tamanho dos conteúdos que figuram nas primeiras posições era de aproximadamente 2.500 palavras.

Isto porque o Google procura os conteúdos mais completos, que esclareçam as dúvidas dos leitores.

Mas isso não é uma regra! Tudo depende de como a sua persona reage ao tamanho dos seus conteúdos e, principalmente, o seu conteúdo responde de maneira completa a dúvida que levou à sua persona até ele?

Independente do tamanho do texto, a persona precisa ler o seu conteúdo e ter todas as suas dúvidas resolvidas. Caso contrário, procurará outro texto que esclareça melhor os seus questionamentos.

Título interno

O title tag é o título interno do seu blog, aquele que o leitor verá quando já tiver acessado o seu conteúdo. É muito importante destacar que ele deve ser diferente do seu SEO title, que será um fator externo e deverá levar o leitor ao seu texto.

Os dois títulos possuem funções diferentes. A função do título interno é fazer com que o leitor que já acessou o seu post tenha ainda mais interesse em ler o conteúdo.

A liberdade quanto ao uso de caracteres e à posição das palavras-chave permitirá títulos mais criativos e que aumentem o desejo  o no leitor de consumir o conteúdo.

Você deve gastar o maior tempo possível para elaborar um bom título, afinal ele é a primeira impressão que o leitor tem do seu texto.

Os principais fatores de atenção em um título On Page:

  • Deve despertar a curiosidade do leitor;
  • Apresentar benefícios da leitura;
  • Fazer uma promessa (que será cumprida);
  • Precisa ter a palavra-chave (não obrigatório estar totalmente à esquerda como no SEO Title);
  • Não possui limite de caracteres.

Off Page

Os fatores off page são aqueles externos ao seu site.

O Google valoriza bastante esses quesitos, pois eles representam a autoridade do seu conteúdo/site e como as pessoas têm sido beneficiadas com ele: quanto melhor o conteúdo disponível, mais as pessoas falam sobre ele e mais backlinks você recebe.

Os backlinks são links de outros sites voltados para o seu. Para o Google, quanto maior a quantidade de sites externos de relevância apontando para o seu site, mais autoridade você tem em relação aquele assunto e melhor seu rankeamento nos mecanismos de busca.

Os sinais sociais são o número de menções e compartilhamentos da sua marca nas redes sociais. Eles também têm uma influência grande nos resultados da sua marca na busca orgânica.

Não deixe de utilizar botões de compartilhamento em redes sociais no seu site, como já falamos. Outro fator importante é o volume de menções à sua marca na web e fora dela. Quanto mais as pessoas falam de você — online ou offline — mais credibilidade você inspira. E este e é um fator que pode aumentar a taxa de cliques do seus resultados orgânicos.

Principais fatores de rankeamento Off Page:

Link Building

O Link Building é a parte mais importante do SEO off page. É a parte que garantirá a autoridade da sua página e do seu domínio e se destacará como uma grande referência para o Google.

Ele funciona como indicações. Todo site que linka para você está te indicando como um bom conteúdo. Quanto mais indicações você receber, maior será a sua relevância.

Quanto maior a relevância do link que te apontou tem, mais respeito você receberá por parte do buscador. Ainda assim, receber links de domínios com relevância inferior à sua é muito positivo.

É importante também receber links de sites que tenham autoridade no tema que você está falando. Caso você receba links de um site que fale de temas que não têm nada a ver com os seus, a relevância deste link não será tão grande.

Autoridade

O principal fator para conquistar autoridade é o Link Building, mas não é só disso que vive a autoridade de um domínio.

Domínios mais antigos possuem uma autoridade maior que domínios muito recentes.

A quantidade de conteúdos que um domínio posta também influenciará diretamente na sua autoridade.

Localidade

A localidade é um fator que influencia diretamente no SEO. O Google procura apresentar resultados de acordo com a sua localidade.

Por exemplo: se você está em São Paulo e fizer uma busca para comprar alguma coisa, o Google apresentará nos resultados lojas em São Paulo.

Ele identifica o seu posicionamento e sempre procurará trazer os resultados mais acessíveis para você.

Social

O engajamento e menções nas redes sociais também influenciarão os rankings do seu site. O Google está de olho em como as pessoas têm engajado com o seu conteúdo.

Desta forma, você ganha autoridade e o Google verá que o seu post agrada aos usuários. Como ele sempre quer dar a melhor experiência para eles, o seu conteúdo poderá ser melhor posicionado.

Gostou da nossas dicas?

Faça um orçamento na Mídia Criativa e alcance o sucesso!!